Passeios & Viagens

Viajando com bebê (Parte 2) – Passaporte

 Oi pessoal! Contei para vocês o dilema que foi para decidir se levaríamos ou não a Chloe para a viagem. Assim que decidimos que ela iria, corremos para providenciar o passaporte.
Acessamos o site da Polícia Federal e seguimos as orientações (esclareço que as regras abaixo dizem respeito às exigências normais para crianças menores de 12 anos):
1) Solicitar a emissão de passaporte no site da Polícia Federal (www.dpf.gov.br);
2) Pagar a GRU. Na hora que você preenche os dados pela internet, é emitida uma guia para pagamento da taxa de R$ 156,07. É necessário pagar dentro do vencimento ou será preciso emitir uma nova guia;
3) Marcar pela internet o agendamento para comparecer ao posto da PF. Algumas unidades da Polícia Federal não exigem agendamento, em especial no interior. É bom olhar se na sua cidade precisa, pois dependendo da unidade, o agendamento demora, como em Fortaleza, que pode levar 2 meses ou mais. (Algumas mamães já me relataram que conseguiram ser atendidas sem agendamento em unidades nas quais, em regra, seria necessário agendar, isso pelo fato de se tratar de passaporte para bebê. Entrei em contato com a DPF de Fortaleza, mas não dispensaram o agendamento para a Chloe, e por isso acabei emitindo em Juazeiro. No final, foi até melhor, porque não tinha ninguém para ser atendido e não levou mais do que 10 minutos. De qualquer forma, fica a dica de contatar a DPF de sua cidade para questionar sobre a necessidade ou não de um agendamento para um bebê);
4) Levar a  documentação original exigida pela PF (comprovante de pagamento da GRU, autorização de emissão de passaporte assinadas por cada um dos genitores, certidão de nascimento, documentos dos pais, e certidão de casamento se houve alteração de sobrenome) com a presença de ambos os pais no dia do atendimento na unidade. Se um dos pais não puder estar presente, será necessário o reconhecimento de firma na autorização assinada pelo genitor ausente, ou uma procuração pública ou particular com firma reconhecida de um dos pais em favor do outro, autorizando a emissão do passaporte. Essa autorização não pode ter mais de um ano;
5) O menor obrigatoriamente deve estar presente no dia do requerimento do passaporte na PF;
6) Hoje, não é mais necessário levar foto para passaporte, pois é tirada lá mesmo, tal como no DETRAN. Entretanto, para emissão de passaporte de criança menor de 3 anos é necessário levar uma foto 5×7 em fundo branco, sem data, recente e colorida. A exigência se deve ao fato de ser bem mais trabalhoso tirar foto de bebê, o que poderia causar um atraso nos atendimentos. Levamos a Chloe para tirar a foto no caminho para a DPF e foi bem rápido (fiquei segurando para que ela ficasse sentadinha e o papai ficou atraindo a atenção dela atrás do fotógrafo, para que ela olhasse para frente. Excepcionalmente, ela não quis sorrir… rsrs);
7) Ao final do atendimento, o escrivão lhe entrega o protocolo com data prevista para recebimento do passaporte, que é de até 6 (seis) dias úteis;
8) Para receber o passaporte não é necessária a presença de ambos os pais, pode ser apenas um deles, acompanhado do menor. Entretanto, em se tratando de criança menor de 12 anos não-alfabetizada (como era o caso da Chloe), este não precisa estar presente no recebimento (aqui fomos buscar os 3 juntos por opção, para curtir o momento e passear).
É imprescindível programar a emissão do passaporte com a data da viagem, uma vez que, no caso de crianças menores de 5 anos, a validade é definida de acordo com a idade. Segue a tabela:
Idade da criança
Validade
0 a 1 1 ano
1 a 2 2 anos
2 a 3 3 anos
3 a 4 4 anos
4 em diante 5 anos
http://www.dpf.gov.br/servicos/passaporte/documentacao-necessaria/documentacao-para-passaporte-comum/documentacao-para-menores-de-18-anos
Passaporte em mãos, começou a ansiedade para a partida!

Previous Post Next Post

Você pode também gostar...

Nenhum comentário

Deixe um comentário