Maternidade, Para a mamãe

Realizando um sonho – Dra. Marjorie Mota

 Após tomar a importante decisão de aumentar a família, muitos casais não conseguem engravidar de imediato. Particularmente, demorei um pouco, passei por alguns momentos de dúvida, angústia e preocupações, mas a Chloe acabou chegando exatamente quando relaxei de toda a pressão que eu mesma criei. Entretanto, inúmeros podem ser os fatores que influenciam na dificuldade para engravidar.
 
 Hoje conto com a participação de minha obstetra, Dra. Marjorie Mota, que esclarece sobre várias opções de reprodução assistida e mostra que a maternidade pode passar de um sonho para a realidade. Desde já deixo registrado meu sincero agradecimento pelo primeiro post do blog com a participação de uma especialista.

 “As vezes a vida nos prega alguns sustos e um deles é quando tentamos realizar um sonho e não conseguimos. Devemos desistir logo na primeira dificuldade? Devemos deixar os empecilhos ganharem da gente? Não será mais produtivo tentar vencer o que nos impede de realizar nosso sonho? Penso que apesar das muitas dificuldades que a vida nos surpreende ainda é bem mais produtivo enfrentá-las e termos êxito.
 
 Para um casal que esta construindo sua vida familiar não tem fato mais desagradável do que ter um diagnostico de infertilidade. Primeiro vem o sentimento de negação. Não pode estar acontecendo. Não é comigo. O que fiz para merecer isso? São sensações que a grande maioria dos casais com esse diagnostico experimentam, porem o ser humano é grandioso e sabe superar os percalços da vida. Surge a seguir um momento de como vamos resolver esse problema e é neste período que a ajuda de um grupo de especialista traz tranqüilidade e segurança ao casal. Não se sintam sozinhos, pois hoje temos meios de diagnostico e técnicas de tratamento que na maioria das vezes farão vocês terem seu sonho realizado.

 Das causas que podem dificultar a gestação temos cinqüenta por cento de fatores masculinos e cinqüenta feminino. Assim sendo é importante a investigação do par. Os homens tem muita dificuldade de serem convencidos a realizar o principal exame que é o espermograma, pois o acham constrangedor. Este exame esclarece e define a conduta terapêutica, então não se deve deixar de realizar. O espermograma avalia tanto a quantidade de espermatozóides como a qualidade dos mesmos. É um exame de fácil realização e com dados que podem resolver o problema da infertilidade.
 
 A mulher, com toda sua complexidade, precisa realizar múltiplos exames. Faz-se necessário a realização de dosagens hormonais, ultrasonografias basais e seriadas, exames para avaliar a permeabilidade tubária e endoscopias ginecológicas. Apesar da diversidade de exames, é sempre mais fácil conseguir a realização dos mesmos em comparação com um único espermograma.
 Muitos fatores externos podem dificultar a gestação tais como fumo, álcool, uso de finasterida e outras medicações, obesidade, magreza excessiva, uso de anabolizantes e uso de drogas ilícitas. Orientamos aos casais que fazem uso de algum destes fatores que os excluam do seu dia a dia para viabilizar a gestação. Atitudes simples como essas podem sanar os problemas.
 
 Dentre as causas femininas mais comuns temos miomatose uterina, ovários micropolicisticos, anovulacao e endometriose. Todas têm solução e com as técnicas de reprodução modernas poucos serão os que não obterão sucesso.
 Dentre as técnicas de reprodução assistida podemos ajudar os casais usando desde métodos simples como orientações até uma fertilização assistida. Cada casal tem sua peculiaridade e seu momento e nós médicos devemos respeitar. Alguns usam os indutores de ovulação que são medicações que ajudam a acontecer a ovulação, e são orientados a namorar de acordo com a data da ovulação. Outros já necessitam de inseminação artificial, que é a realização de uma melhora do sêmen para posteriormente ser introduzido no útero de uma mulher em período ovulatorio, e, por fim, alguns haverão de utilizar das técnicas de fertilização.  A FIV, como é conhecida, consiste na fertilização de um óvulo por um espermatozóide em laboratório e que será posteriormente colocado dentro da cavidade uterina. Todas essas técnicas têm sua indicação a depender do diagnostico do problema reprodutivo.
 Hoje não existe motivo para que um casal fique sem realizar seu sonho de ter um filho, já que são muitos os métodos e recursos. disponíveis”
 
Dra. Marjorie Mota é ginecologista e obstetra em Fortaleza/CE
Previous Post Next Post

Você pode também gostar...

3 Comentários

  • Responder Carolina Bicker 18 de julho de 2013 at 12:18 pm

    Louise, adorei o texto!!
    Bom, vc me incentivou e estou voltando com meu blog!
    Ainda não postei nada, mas já estou mudando tudo! Depois da uma passada lá!
    Já te coloquei nos favoritos!
    http://historiasdeumamaeapaixonada.blogspot.com/

    Beijos

  • Responder Dicas da Mãe Moderna 19 de julho de 2013 at 2:16 am

    vou passar sim!! Assim que você colocar avisa para eu ler! bjoo

  • Responder Anonymous 22 de julho de 2013 at 8:41 pm

    Louise, essa e a primeira vez que acesso seu blog e estou amando! Gostaria de perguntar para a Dra. se uma pessoa que tem alguma das caracteristicas que ela citou como: miomatose uterina, ovários micropolicisticos, anovulacao e endometriose,podem engravidar e perder ou se elas nem conseguem engravidar. Sofri um aborto com 5 semanas e vou comecar a investigacao da causa com meu medico no mes que vem, por isso estou cheia de duvidas. Obrigada ! Que Deus abencoe o blog e a sua baby que e fofissima!!! beijos

  • Deixe um comentário