Maternidade

Culpa de mãe

 Nas últimas semanas tenho dormido bem pouco e me sentido muito cansada. Para quem não sabe, cuido da Chloe sozinha. Meu marido ajuda, mas precisa trabalhar. Então, sou eu quem passo a maior parte do tempo com ela.
 Perto da Chloe nascer, muitos me perguntavam se eu teria babá, quem seria a babá e que eu não saberia cuidar dela. Até cheguei a procurar (confesso que não foi uma busca intensa), mas acabou que não deu certo. Com o tempo passando, fui lidando com a situação e achando que não era necessário. Hoje, acho que foi a melhor opção para ela. Ficar com minha filha nessa primeira fase foi um presente que não se mede. Ver ela querer engatinhar, querer falar, querer andar, é maravilhoso. O primeiro suquinho eu fiz. A primeira papinha eu  fiz. A primeira pessoa em quem ela deu um beijo fui eu. São momentos que não voltam, mas que ficaram eternizados em minha memória e em meu coração de mãe.
 Há algumas semanas comecei a retomar, aos poucos, minhas atividades, mas tem sido uma tarefa difícil. Estudar, trabalhar e cuidar dela ficou complicado. Na teoria, pensava que quando ela dormisse eu começaria a fazer minhas coisas, mas a prática se mostrou diferente. Ela já acorda naturalmente cedo, tem acordado  duas ou três vezes na madrugada por conta dos dentinhos nascendo e quando ela vai dormir (pela primeira vez, já que acorda de madrugada) eu estou morta e não consigo fazer mais nada. Outro dia li um livro durante mais de uma hora e não sabia o que eu estava lendo, tamanho meu cansaço. 
 A opção foi procurar uma escolinha, que é a melhor opção para a minha situação.  Conseguirei estar menos cansada para fazer minhas coisas e para ela será ótimo, pois terá amiguinhos, acompanhamento de pedagogas e todo dia chegará com algo novo que aprendeu. O único porém foi um sentimentozinho chato que me corrói um pouquinho: culpa! Culpa por me sentir cansada, culpa por não dar conta, culpa por não poder ficar com ela e culpa por ter culpa. Acho que se trata de um sentimento inerente ao ser mãe. Já chorei, já relaxei e já chorei mais.
 Comecei a melhorar em virtude das visitas que fizemos na instituição escolhida. Após conhecermos as dependências do colégio, a Chloe foi apresentada aos seus coleguinhas de sala. Resultado: amor à primeira vista e uma luta para a gente conseguir levá-la embora, pois a interação foi instantânea, e os coleguinhas também adoraram a amiguinha mais nova da turma.Na segunda visita não foi diferente: como chegamos na hora do soninho (estavam tão lindinhos dormindo enfileirados que me emocionei, pensando em quando ela estiver ali…), ela ficou curtindo a biblioteca (achou o máximo). Ela demonstrou uma felicidade tão evidente que suas reações acalentaram meu coração, além da estrutura do colégio haver me tranquilizado: são 4 professoras e 1 cozinheira (orientada por nutricionista) exclusivas para a turminha de 15 alunos, piso emborrachado, câmeras em toda a escola que podemos acessar de casa, e um projeto pedagógico muito interessante. Todas as dúvidas que disparei como uma metralhadora (afinal, mãe se preocupa com tudo) foram prontamente respondidas, e aliviaram minha preocupação com alimentação, emergências, e outras coisinhas mais.
 O clima agora é de muita ansiedade para a semana de adaptação que começa na terça-feira. Tenho certeza que vou chorar no primeiro dia de aula, mas será maravilhoso para nós duas. No momento só tenho uma certeza: quando terminar a aula dela eu estarei esperando na porta da sala morrendo de saudade da minha companheira de todas as horas (todas mesmo! rs) e pronta para encher minha boneca de beijos e cheirinhos!
Previous Post Next Post

Você pode também gostar...

10 Comentários

  • Responder Anonymous 19 de julho de 2013 at 2:27 am

    Entendo seu sentimento! Comigo foi assim tbm! Eu tbm optei por eu mesma cuidar do meu pequeno, mas teve uma hora que cheguei no meu limite! Meu e dele! Vi que ele tbm queria algo a mais do que passar o dia todo com a mamãe! Ele precisava pro seu desenvolvimento! E assim, fiz como vc! Coloquei na escolinha e foi a melhor decisão! Foi bom pra mim, pra ele e pra nossa família como um todo! Acalme seu coração porque tudo da certo! Coração de mãe dificilmente falha! Ainda mais de mães como a gente, que nos dedicamos 24horas por dia, 100% do nosso tempo (sim! Nem pra ir ao banheiro dá) a estes pequenos anjos!

  • Responder Manu 19 de julho de 2013 at 4:46 am

    Passei exatamente por isso! Coloquei o Nicolas na creche com onze meses, antes era 24h por dia com ele. Tive os mesmos sentimentos que você e até hoje morro de saudade, mas foi tão bom pra ele, hoje, mais ou menos 4 meses depois, ele desenvolveu muito e ama a escola, os amiguinhos, as tias. Faz parte do crescimento deles e nosso! É bom! Não se culpe, apenas continue aproveitando todo tempo que tiverem juntas! Beijos! @manumakeup

  • Responder Unknown 19 de julho de 2013 at 12:16 pm

    Como já deixei no seu perfil, também passo e passei por isso. Me pergunto todos os dias se estou fazendo a coisa certa. Esse sentimento ainda me corroi. Ela ainda chora quando eu vou deixa—la na escolinha. Pede pra não ir!! No primeiro dia foi espetacular, ela se encantou com tudo, às novidades. No segundo, como ela ja sabia que eu não ficaria com ela foi bem mais complicado. Chore, chore bastante, todas nos fazemos isso, e natural. Fiquei alguns dias com Minha filha na escolinha, me senti mais segura. Hj ela está de férias, sei que quando voltar será um choro só, mais sei tbm que estou fazendo o melhor pra ela. Bjin

  • Responder Anonymous 19 de julho de 2013 at 1:53 pm

    Muito bom ler isso pois ainda vou passar por isso. Entao ja me deixa mais aliviada. E vc esta certa a escolha de uma boa escola faz toda a diferenca.

  • Responder Anonymous 24 de julho de 2013 at 6:59 am

    Sorte de vocês que moram no Nordeste… Aqui em Curitiba, além das angustias naturais de todas as mães, sofremos com o pior inimigo dos primeiros meses de aula: as viroses… Se optamos por iniciar aula no 2 semestre, pegamos o frio de 1 a 2 graus de manhã ou de 5 a 9 graus do fim de tarde… E se iniciar no 1 semestre, tem tempo ameno no primeiro mês, mas em abril o frio já é intenso… Aqui o inicio da vida escolar é conhecido pelos pediatras como o inicio das viroses sucessivas :(.

  • Responder Dicas da Mãe Moderna 26 de julho de 2013 at 12:08 pm

    Obrigada pelo apoio. E é verdade. Nos dedicamos mesmo 24h por dia. Meu coração tá mais calmo, pois ela aceitou bem a escola. Tenho certrza que dará tudo certo!
    Bjoo

  • Responder Dicas da Mãe Moderna 26 de julho de 2013 at 12:09 pm

    Quando ela chegou da escola, acabou dormindo. Quando acordou foi tanto beijo que ela dava em mim e eu nela… maravilhoso isso, né?
    :*

  • Responder Dicas da Mãe Moderna 26 de julho de 2013 at 12:14 pm

    Ai…que chato isso!
    Mas infelizmente aqui também tem muita virose. Não tem como escapar. Crianças juntas acabam passando uma para outra. Mas o que gosto de escola é as amizades que eles criam (fora o sistema pedagógico, claro). É tão gostosl ver um “cuidando” do outro na escolinha, zelando pelo amiguinho. Bjoo

  • Responder Dicas da Mãe Moderna 26 de julho de 2013 at 12:16 pm

    Todas nós iremos passar. Umas mais cedo e umas mais tarde. O bom é o apoio que nos damos, né? Conforta bastante.
    Já já será sua vez e qualquer coisa estamos aqui!
    :**

  • Responder Dicas da Mãe Moderna 26 de julho de 2013 at 12:19 pm

    Ow meu Deus… doi o coração isso… vc já tentou outra pessoa deixá-la? Será que assim não para de chorar? Já li que a mãe deixando a criança acaba chorando mais. Qual a idade dela?
    :**

  • Deixe um comentário